foi adicionado ao seu carrinho.

É tempo de limpar gavetas

Por 19 de dezembro de 2012Organizando tudo!

Todo fim de ano costumo fazer uma faxina no meu armário, eu separo as coisas que ainda uso e penduro no cabide, as roupas que não uso mas são super confortáveis viram pijama e as outras que não uso mais, eu separo para doar para uma instituição aqui perto da minha casa. Gosto de fazer isso principalmente nesta época do ano porque, apesar do Ano Novo ser só mais uma data, para mim, ela simboliza o “novo”, uma fase de desapego. Por isso preciso me desfaço das roupas, objetos, de ideias e ideais velhos e substituí-los pelos novos. É até engraçado como agente muda né? Vou dar um exemplo bem bobo, mas que pra mim resultou mudança muito boa.

Créditos da foto: http://weheartit.com/from/whatisthetruelove.tumblr.com

Eu sempre fui uma pessoa muuuito básica. Meu armário era praticamente branco e bege. Gostava desse tipo de roupa porque são cores muito fáceis de combinar e não chamam muito a atenção. Até que um dia vi na rua uma mulher maravilhosa vestindo uma calça verde. Eu adorei o look dela e um tempo depois fui à caça da calça verde. Após andar muito, enfim encontrei A Calça! E após matutar se comprava ou não, acabei comprando! Escrevendo assim, parece que foi uma coisa muito rápida, mas fiquei uns 15 minutos no provador me decidindo se ia ou não comprar. Essa acabou uma das melhores compras que fiz este ano. Depois disso, passei a usar rosa, laranja, azul, e me sinto muito bem!

gaveta

Créditos da foto: http://miumiulover.tumblr.com/archive

Acho que a questão do “não querer chamar a atenção” era um paradigma ao qual eu me impus para evitar passar por vexame. Essa idéia me paralisava. Foi uma delícia usar a calça verde pela primeira vez! Até meu namorado achou engraçado no começo, ele não estava acostumado ainda. Mas acho que no fim, ele também gostou! Como eu disse, esse foi um exemplo bem simples, mas que no fim das contas, me fez refletir sobre o meu modo de pensar e agir. É muito bom se desapegar dessas idéias que te limitam. Não só idéias, mas também à acontecimentos do passado que não ocorreram como o esperado, ou opiniões de pessoas que te desmotivam a concretizar seus sonhos. Mas disso eu não posso reclamar, pois sou extremamente sortuda por ter ao meu redor pessoas que me motivam muito, uma família sensacional, fora de série. Principalmente o Luiz, meu namorado, melhor amigo e companheiro inseparável (Obrigado por tudo, mesmo!).

Uau! O post acabou ficando meio filosófico, né? Acabei me empolgando. Eu estou escrevendo isso para você, leitor, mas na verdade, é mais um lembrete para mim mesma!

É tempo de limpar gavetas. Desfazer lembranças. Reordenar os quadros. Repôr retratos. Renovar as esperanças. Ouvir música alta. Abrir a porta e a janela. Deixar o sol entrar e o amor, também.

Cláudio Buethner

Quer receber os posts da A.Craft no seu email?

Autor Liana Uehara

Mais posts por Liana Uehara

Participe da discussão 4 Comentários

Deixe uma resposta